PARLAMENTARES: Deputado Zé Nunes presta solidariedade aos educadores

 

TENDA DA SOLIDARIEDADE ZÉ NUNES PRESTA SOLIDARIEDADE AOS PROFESSORES

Na última quarta-feira, dia 20 de setembro, feriado farroupilha em todo o Rio Grande do Sul, um grupo de professores montou a Tenda Solidária na praça central de São Lourenço do Sul para arrecadar e vender produtos e gerar recursos para fazer frente às dificuldades impostas pelo parcelamento de salários adotado há 21 meses pelo governo Sartori.

O deputado estadual Zé Nunes (PT) prestou solidariedade aos educadores e condenou o tratamento dispensado pelo governo Sartori aos servidores. “Hoje trata-se de responsabilizar o funcionalismo e o governo anterior pelas dificuldades do estado, que sempre existiram”, afirmou. -“A crise financeira é um componente estrutural de um modelo econômico concentrador de renda. Portanto, uma constante na vida da maioria das pessoas e na realidade administrativa de municípios e estados em função de um modelo federativo que concentra receitas na União”, avaliou, sugerindo: “Cabe ao administrador- prefeito ou governador – colocar a criatividade, energia e iniciativas concretas para a superação da crise, pois o ambiente econômico de um município ou estado está associado à visão de um prefeito ou de um governador”.

Nunes adverte que este comportamento dos gestores aniquila a autoestima da população, afasta investimentos e deixa efeitos negativos que perduram por décadas. “Quem vai investir, aportar recursos, gerar empregos num estado declarado falido pelo próprio governador? ”, ponderou. O parlamentar observou que, no mesmo dia, o governo federal anunciou um crescimento de 10,7% na arrecadação federal, o que estabelece uma conduta paradoxal, de aumento de recursos públicos e arrocho crescente dos trabalhadores do setor, dos investimentos em universidades e institutos federais de educação. “São escolhas de um projeto de governo em voga no Rio Grande do Sul e no Brasil que, premeditadamente, reduz as funções públicas e o tamanho do Estado, comprometendo o futuro das crianças e do país”, conclui.

Adicione um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*